16.5.08

A pergunta da semana

O mundo anda acabando à minha volta. Minhas amigas estão com problemas, vêm me contar coisas tão impossíveis de se resolver quanto opinar. Aí penso, ainda bem que no meu trabalho não existem perguntas e diálogos tão complicados... isso até um dia dessa semana.

- Então, pessoal, a história é dividia nesses cinco períodos (...), e a Idade Contemporânea é a que estamos vivendo hoje, ela começa com o processo da Revolução Francesa, que foi uma das mais famosas revoluções da burguesia (...) e desde então passamos a eleger nossos representantes, coisa que até então não acontecia, pois antes o poder era concentrado na figura do rei.

- Pro, então sempre que acontece uma grande mudança na história, muda o período?

- Mais ou menos. Uma grande mudança para os países mais poderosos, os que "manipulam" a história mundial.

- Então por que com o fim da Segunda Guerra Mundial, quando os EUA jogaram a bomba lá no Japão, não entramos em outro período? Não foi nessa época que eles se mostraram como o país mais poderoso do mundo? Isso não é o fim de uma era e começo de outra?

- !!!

Pessoas, eu lhes digo: esse aluno veio do Piauí, está na quinta série. Escreve mal pra caramba, mas me deixou sem palavras. Depois da aula fui conversar com o garotinho de sotaque bacana. É maníaco por história, e tem um irmão historiador. Eu heim. Tem alguém de Piauí que me visita? O que andam ensinando pras crianças daí?

7 comentários:

julio de castro disse...

que moleque sagaz, hein? esse é o tipo de coisa que me estimula a lecionar p/ o ensino fundamental.

abraço.

Edu Guimarães disse...

Eu acho que você já pode indicar pra ele o "A Era dos Extremos", do Eric Hobsbawn. O garoto tem futuro.

Mike disse...

Há esperanças!!!!!
Como dizia Gil: ...mistérios sempre há de pintar por aí!

Grande abraço

cris santos disse...

Guri esperto...
Teriamos mil hipoteses mas nenhuma resposta. Acho que a rosa de hiroshima seria mto sombria para marcar oficialmente uma nova era, e tbm teve a guerra fria e tals...
Só sei que idade comtemporanea é um nome provisorio, ou não?
Beijjjoosss

Anônimo disse...

Quando tinha sete anos fiz uma pergunta parecida para a minha mãe. Ela disse que não sabia, rs. Não adiantou muito, mas até hoje nós dividimos livros e ainda procuramos a resposta. Sugiro o mesmo a você.
Beijoca, Prô.

disse...

Eu não sei o que andam ensinando por lá não. Mas a minha filha vai estudar lá, resolvi. rs. Só estive no Piauí de passagem, nem posso te ajudar a desvendar esse mistério...

Mila disse...

Por isso que eu tenho medo de crianças.
Crianças inteligentes, mais especificamente.
Elas me fazem sentir que anos de estudo e leituras podem não ter servido de nada quando não consigo pensar numa resposta convincente pra uma pergunta que ela fez.
Enfim... Mas quero meus filhos espertos, assim como esse seu aluno.
Imagina o orgulho?!
rs