1.4.08

Dia da Mentira

Depois de dois dias de planejamento na escola eu só posso crer que de metira é a minha profissão. Eu disse planejamento? Ah, ele já veio pronto, é só aceitarmos. Cumpra-se, dizem por aí. Ele tá prontinho, e engana-se quem acha que será possível inserir algo que não está nele. O tempo, por esse plano, é corrido. Um exemplo? Amanhã tenho duas aulas para explicar tudo sobre o feudalismo e, de preferência, avaliar o aprendizado do aluno. Putz, nem eu queria ser minha aluna nessa aula.

Não bastando toda a frustração de não poder preparar uma aula à altura, de não dispor do tempo necessário para sua execução, ainda tem colegas que não sei o que fazem na profissão, francamente. Já passava das 15h, eu estava desde às 7h lendo as propostas do governo, elaborando da melhor forma possível minhas aulas, quando uma senhora que atende por professora chega:

- Olá, o que vocês estão fazendo desde cedo?
- O planejamento, já fiz a sua parte. Dividimos as sextas séries, mesmo eu tendo só duas das sete salas, já fiz o seu plano também. Depois você pede uma cópia pra diretora, ok?
- Ah, obrigada! Eu não pude vir antes, estava trabalhando até agora.
- Que nada! Eu tô aqui desde às 7h coçando, rindo, me divertindo. Por que não faria isso?

Levantei com a maior cara de puta que minha raiva me permitiu, juntei minhas coisas e fui embora. Ninguém merece ouvir essas coisas. Trabalhando? A fdp só aparece na escola pra entregar atestados médicos! Aliás, por isso fiz a parte dela, pois dependia disso e ficaria na mão. Aí vem todo mundo dizer que professores faltam, não fazem nada, que a culpa dos males do mundo é dos professores. Acho que é mesmo, não somos comprometidos com a profissão. Eu, por exemplo, deveria ter esfaqueado essa maldita.

Pra ler ouvindo Nem sempre se pode ser Deus, do Titãs

3 comentários:

Alec disse...

Sacanagem isso. Agente se mata para fazer algo decente, enquanto outros sentam em cima da nossa boa vontade.
Triste isso... Ver que por causa de uns, somos todos rotulados.
E o nosso salário, ó!

letícia * disse...

pode crer que ela é uma frustrada com a profissão. não deve ter prazer nenhum com o seu trabalho.


bj*

Mike disse...

uau, como vc é braba...
mas realmente tem coisas que nos tiram do sério, a falta de comprometimento é uma delas!